Quando posso ser sarcástico, debochado, pornográfico, poético, ingênuo, idiota, cínico, crédulo com uma mulher e não preciso me explicar, traduzir e pedir desculpa. E ainda parecer genuíno. E ainda parecer engraçado. E ainda parecer justo. E ainda parecer ousado. Ser estimulado a não mentir. Ser vários, e não perder a unidade. Ser muitos, e não perder o endereço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

domingo, agosto 15

Quando posso ser sarcástico, debochado, pornográfico, poético, ingênuo, idiota, cínico, crédulo com uma mulher e não preciso me explicar, traduzir e pedir desculpa. E ainda parecer genuíno. E ainda parecer engraçado. E ainda parecer justo. E ainda parecer ousado. Ser estimulado a não mentir. Ser vários, e não perder a unidade. Ser muitos, e não perder o endereço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário